Categoria: Uncategorized

Leite com café

Leite com café

Acordei cantando o adeus. Uma noite e a chuva da manhã me arrastava leito a fora. Eram umas 9 quando eu olhei no relógio e percebi que não teria sol para me tirar da cama, e me atirei de seu quarto em busca de minhas roupas, meu celular, minha mochila. Era estranho procurar as suas …

+ Read More

Ando Meio Surdo

Ando Meio Surdo

Resolvi voltar a escrever hoje. Definitivamente isso é o que me empolga. Nada de número. Contagem de estoque? Compras com fornecedores de outras cidades? Não quero saber de cotações, de redução de custo ou de meta de venda. Não quero saber de merda nenhuma. Resolvi que era hora de voltar a escrever. Fim do mês …

+ Read More

De Escárnios a Escarros

De Escárnios a Escarros

– Oi, Bia! Como vão as coisas? Perguntou Rafael, inibido, com um sorriso amarelado enquanto ela abria a porta do carro e se jogava num abraço aconchegante. – Eu estava bem, mas olhando para sua cara não sei se vou continuar a estar… o que está acontecendo?– Nada, nada. Coisas do trabalho. – Coisas do …

+ Read More

E as histórias, são iguais?

E as histórias, são iguais?

Você se esconde atrás de uma insônia forçada, fugindo dos sonhos para ter um sono de pedra. Prefere a dor de cabeça matinal e forçar o cérebro ao extremo enquanto o corpo padece de cansaço ao invés de se deixar iludir com os sorrisos que a vida de tá. Rapaz, olhe em frente. Uma história …

+ Read More

Não há amor no sexo

Não há amor no sexo

Ele faz gracejos. Ela sorri com um olhar apaixonado. Encostam testa a testa, em seguida os narizes, os olhares se afundando e deturpando a visão de cada um. A proximidade só desfoca  a realidade: qualquer defeito que se veja num rosto de longe, de perto se torna um emaranhado de nuvens, onde a memória faz …

+ Read More

Ainda Que Passe

Ainda Que Passe

Passo a noite escrevendoE logo cedo apago, porque ficou ruim. Resolvo escrever a tardeMas logo apago. Fiquei ruim e fui dormir. ao som de Be Here Now – Ray LaMontagne

Regeneração

Regeneração

Cortei minha alma ao meio e lancei parte dela em teus braços. Quando percebi, já não havia mais volta, e eu a tinha perdido. Meia alma a menos. Lancei-me em um copo e parti meu fígado em partes. Quando me recuperei, percebi que ele havia se regenerado. Hoje, quando você me liga pedindo desculpas, falo …

+ Read More

Polaroid Song¹

Polaroid Song¹


Warning: sprintf(): Too few arguments in /home/barpi254/public_html/petla/wp-content/themes/writers/functions.php on line 188

Eram passados das 10 da noite, quando o avião preparava-se para descer no Galeão. Depois do atraso injustificado para sair de Curitiba, cheguei tarde o suficiente para cancelar o primeiro evento em solo carioca. Como todos, um evento Culinário. Atualmente minha vida se resume a restaurantes, cafés e bares. Preferencialmente sem nenhuma veia de requinte. …

Dia da Cachaça

Dia da Cachaça

pão e águapão d’águapé d’águaaguardentedia ardente. (13 de setembro de 1661 – Legalização da Cachaça – http://bit.ly/cNOdGs)

Bola de Três Dedos

Bola de Três Dedos

Minha cabeça desceu a rua em espiral, chutada do alto do morro por um magrelo descalço, de bermuda suja e camisa do flamengo. Ele não diria, mas creio que era falsificada, comprada no melhor camelô oficialmente postado na Praça Rui Barbosa. Enquanto caminhava pela Nossa Senhora da Luz, viu aquele resto de mim ali, inútil, …

+ Read More