Autor: wltr

Amendrontado

Amendrontado

Aquele momento em que você se descobre com medo, sem saber do que, sem saber por quê. Você vê uma bicicleta e já evita o tombo. Uma tomada e já sente um choque. Um quadro negro e os braços já se arrepiam de imaginar a sensação de alguém o arranhando. É um medo de por …

+ Read More

Foda-se

Foda-se

Foda-se. Foi a primeira coisa que me veio à cabeça quando resolvi que era hora de voltar a escrever. Foda-se. Assim na primeira palavra já afugentava todos os pudicos que me perseguem dentro e fora de mim. Foda-se. Afinal, esse é um momento onde eu devo explicações pra mim, para a interface entre minha cabeça …

+ Read More

Sobre tiros e vidros

Sobre tiros e vidros

Você conhece meus gatilhos. Sabe que sou um 38 na sua mão. Sabe que pode atirar com um simples olhar, com uma breve suspiro. Isso porque você sabe dos meus gatilhos. E se era para ver o estrago, ele está feito. A distância e a demência se juntando, e lá se vai a vida comum. …

+ Read More

DIY

DIY

Te tenho naquele amor que não deixo esquecer. Tenho teu amor em imagens – entre textos e fotos e fatos que se sobrepõe e que se reescrevem. Teu amor em lembrança tenho guardado tão bem que nunca soubeste que existiu.

A Casa de Meu Pai

A Casa de Meu Pai

A febre que eu recebia não tinha motivo. Era um suador que poderia ter tanto com o calor insano dessa Curitiba tropical-bacanal como com a ressaca moral de uma noite regada a jägermeister, risadas, carros roubados e finalizadas no balcão de um bar, entre uma coca e uma dor de estômago. Era um calor que …

+ Read More

Leite com café

Leite com café

Acordei cantando o adeus. Uma noite e a chuva da manhã me arrastava leito a fora. Eram umas 9 quando eu olhei no relógio e percebi que não teria sol para me tirar da cama, e me atirei de seu quarto em busca de minhas roupas, meu celular, minha mochila. Era estranho procurar as suas …

+ Read More

Champagne Supernova

Champagne Supernova

Era hora de voltar às resenhas. Tantos livros na estante que eu estava lendo e não sabia mais ordená-los em mim.  Romances, biografias, novelas criminais. Todos tão misturados que o em minha cabeça era capaz de um casal apaixonado de Moccia aparecesse morto, estatelado em alguma rua em algum seriado de Dick Wolf. Voltar às …

+ Read More

Boemia…

Boemia…

– Eu precisava tomar o primeiro gole para tomar coragem. Assim começou o depoimento de Andréa. Há 6 anos que eu era seu analista, e nunca consegui encontrar o limiar que não me permitia o enquadrar como alcoólatra nem determinar suas dificuldades de relacionamento. Homens e mulheres passaram por sua vida sem que criassem raízes. …

+ Read More

Zombie Walk

Zombie Walk

  Passos tortos. Manchas pelo corpo. Uma mistura de sujeira com desleixo. Essa era a postura matinal de Leonardo neste domingo. Fora parecido já na quinta, na terça, e quase em toda a sua vida. Pelas ruas do centro da cidade, homens e mulheres com sangue escorrendo pelos corpos, cheiro de maquiagem, andar arrastado. Pessoas …

+ Read More

Ando Meio Surdo

Ando Meio Surdo

Resolvi voltar a escrever hoje. Definitivamente isso é o que me empolga. Nada de número. Contagem de estoque? Compras com fornecedores de outras cidades? Não quero saber de cotações, de redução de custo ou de meta de venda. Não quero saber de merda nenhuma. Resolvi que era hora de voltar a escrever. Fim do mês …

+ Read More