Amendrontado

Amendrontado

Aquele momento em que você se descobre com medo, sem saber do que, sem saber por quê. Você vê uma bicicleta e já evita o tombo. Uma tomada e já sente um choque. Um quadro negro e os braços já se arrepiam de imaginar a sensação de alguém o arranhando. É um medo de por pra fora o que não sabe o que, mas sabe que não cabe em si. Aquilo que entala na garganta, que sufoca até lacrimejarem os olhos sem cair a lágrima. Aquele medo. Aquela angústia.  O medo de repetir o passado e o medo de não gostar do futuro. Medo de se reprimir. Medo de se repreender. Medo de ser medroso, sem ter um pingo de coragem por puro medo.