Mês: junho 2011

Na Rua Aurora

Na Rua Aurora

Ziguezagueei pela Rua Aurora, buscando o único poste que ainda brilhava naquela rua. Aquele era o centro sujo da minha cidade, que misturava o cheiro de pastel frito durante o dia inteiro com a poeira que os carros levantavam enquanto passavam lentamente naquele lugar de trânsito frenético. Os dois me enjoavam. Não sei o que …

+ Read More

Escrever pra que?

Escrever pra que?

Vou ser sincero: escrevo para me esconder. Cada frase que exponho contém uma parte de mim – algo que fiz ou gostaria de ter feito, ou que não fiz e imagino as consequências se o fizesse. Em tudo que se escreve há um pouco de si, seja do suor das linhas frustradas, seja das mentiras …

+ Read More

Cansaço

Cansaço

Eram cinco da manhã quando eu resolvi me levantar. Fazia pouco mais de meia hora que tinha chego em casa, esquentado o café e colocado meus chinelos depois de mais um dia cansativo: 15 horas trabalhando, entre ruas, carros, mercado, bar, mercado, contas, músicos, instrumentos, desce cabo, sobe cabo, contas e um sanduiche na padoca …

+ Read More