Mês: Abril 2006

Outono

Outono

Eu acordei sem dormir. Creio realmente que isso seja possível. Que consiga encostar a cabeça no travesseiro e ver o sol raiar logo em seguida, sem sonhos nem descanso. O corpo continua no mesmo estado que estava quando você parou de olhar as estrelas. Mas o sol teimou em não sair. Tentou iluminar o dia …

+ Read More

E ele atravessa a rua

E ele atravessa a rua

Despido de qualquer amor próprio e fugindo de todos os fantasmas que assolam, corre pelo trânsito, cruzando entre os ônibus amarelos a esquina oposta à pastelaria que um dia lhe serviu de abrigo de chuvas de lágrimas. Um pastel de queijo e uma laranjinha, por favor. E pode ser um dois amores de sobremesa. Mas …

+ Read More