Mês: março 2006

Vinhos

Vinhos

O dia está esfriando. Pouco a pouco, mas há de voltar a brisa na janela, a branca paisagem no gramado pelas manhãs. Capuzes, luvas, calças. Blusas, lãs e cachecóis. Lindo de se ver. Sentir a maçã queimando no rosto com as rajadas de frio. Não ter que se importar com pernilongos madrugada a dentro. E …

+ Read More

O sono deixou de aparecer hoje a noite. E nem me adianta reclamar. Seria cretinice de minha parte, somente. Resta pois esperar. Agüentar desesperadamente o toque do alarme que me acordará junto ao sol para que então acolha mais um dia antes do fim. Enquanto isso, restam músicas e cartas. E mensagens relidas, entrelinhas escritas …

+ Read More

I IV V / I IV V / I IV V

I IV V / I IV V / I IV V

Acorda! Acorda! Tem algo tremendo aqui! Tem algo tremendo aqui! Anda, anda. Saia já daí. Isso não é pra você ver ou ler ou ver e ler. Isso é meu, somente. Meu! Malditos sonhos. Esse era acordado. O terremoto ao lado era um celular esquecido no modo silencioso, tremendo tenebroso sobre a madeira que ocupa. …

+ Read More

– Ei, garoto! Me dá uma cerveja? Qualquer uma serve, desde que seja a mais gelada, beleza?– Cara, me traz três, ta bom? Tem mais gente aqui querendo também. Saí da beirada do bar, já passado por umas 4 cervejas e a vontade louca de gritar ao mundo o nada absoluto que me acode. Acordar …

+ Read More